Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Tecnologias no Automóvel…

Sinistralidade rodoviária é a nona causa de morte no mundo

  - A sinistralidade rodoviária é actualmente a nona causa de morte, a nível mundial, prevendo a Organização Mundial de Saúde que se torne a terceira, em 2020.
 Preocupada em inverter esta tendência, a Federação Europeia de Vítimas da Estrada (FEVR) institui, em 1995, a celebração anual do Dia Europeu em Memória das Vítimas da Estrada.
 Em 2005 este dia tem o reconhecimento oficial da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas e da Organização Mundial de Saúde e deixa de ser europeu e passa a ser uma celebração mundial e, desde então, o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada é assinalado anualmente no terceiro domingo do mês de Novembro.
http://www.gov-civil-evora.gov.pt/index.php/gce/gabinete_de_imprensa/gcde_na_comunicacao_social/temos_todos_que_estar_unidos_para_combater_este_flagelo
 
Utilização incorrecta das novas tecnologias na condução
 
Como os ADAS (Advanced Driver Assistance Systems) podem complicar a vida dos condutores
 
Os sistemas ADAS existem nos veículos modernos para apoiar o condutor no processo de condução do veículo,  como interfaces "homem-máquina" que pretendem aumentar a segurança do veículo e a segurança rodoviária.
 
Alguns exemplos de ADAS são o sistema de navegação (GPS), o "cruise-control" adaptativo (ACC), o sistema de alerta para mudança de fila (AFIL), sistemas de adaptação de velocidade e travagem, sistemas de reconhecimento de sinais e/ou obstáculos, o apoio à visão nocturna, ângulos mortos e apoio ao estacionamento, etc.
 
A utilização frequente e desadequada de alguns destes sistemas, ao contrário de aumentar o nível de segurança, pode provocar situações de perigo ou influenciar negativamente o condutor.
 
Por exemplo, o sistema de iluminação automático, equipamento de série em já muitos veículos, liga as luzes de forma automática (sem intervenção do condutor) desde que a iluminação exterior seja reduzida.   Este sistema é de extrema utilidade quando por exemplo se entra num túnel, ou quando começa a escurecer ao fim do dia.  
  
Mas também possui alguns inconvenientes.   Se sair de casa cedo, estando ainda escuro, as luzes ligam-se de forma automática. Se durante o seu percurso matinal encontrar nevoeiro, quando já começa a aparecer alguma luminosidade do sol a nascer, continua com os faróis ligados.   Se o nevoeiro se prolongar e entretanto a iluminação natural do dia se intensificar, provavelmente os faróis irão desligar a meio do nevoeiro, sem que o condutor disso se aperceba.
 
Também o "cruise-control" por vezes, sendo utilizado em vias com tráfego intenso, leva a que o condutor trave mais tarde do que o habitual, pois em condições normais, quando é o condutor através do acelerador a definir a velocidade,  provavelmente desaceleraria um pouco para diminuir a velocidade no caso de ter outro veículo à frente.  
 
No caso do "cruise-control" o condutor costuma travar para desligar o sistema e adequar a velocidade à do veículo da frente.   Em situações de tráfego intenso ou onde não seja possível manter uma velocidade constante durante um período longo, é preferível não utilizar este sistema.
 
Estão em curso já há alguns anos, estudos que pretendem melhorar estes sistemas para que eles não provoquem situações de risco desnecessárias ou "efeitos secundários" perniciosos.
 
Por exemplo, o GPS quando surgiu nos veículos, não transmitia informações auditivas acerca dos percursos e direcções, o que provocava uma enorme distracção do condutor.   Por isso actualmente todos os sistemas de GPS "falam" com o condutor, dando-lhe as instruções necessárias e de forma antecipada para que ele não tenha de retirar os olhos da estrada.   
 
Um dos maiores problemas que o uso do GPS levanta, é a sua utilização indevida durante a condução.   Seleccionar um destino, visualizar uma rota ou manipular o GPS, deve ser feito com o veículo parado.   A maioria dos sistemas GPS integrados não permite a sua manipulação com o veículo em movimento.   No entanto, os sistemas portáteis instalados no veículo aceitam a sua utilização em movimento. A. Macedo – Maio09
 
Fonte:http://www.crm.pt/noticia.php?id=175
 
BMW inclui comandos de voz nos novos modelos
 
A BMW vai passar a integrar tecnologias de controlo de comando por voz em alguns modelos fabricados a partir de Setembro
De acordo com a fabricante alemã, as tecnologias que vão ser integradas nos novos automóveis permitem controlar o auto rádio ou um leitor de GPS através de comandos de voz, evitando grandes distracções do automobilista.
 
Uma das inovações do sistema, que a (link) BMW considera ser pioneiro na Europa, é o facto de permitir ao utilizador escolher directamente uma faixa musical, por nome do artista ou música, ou a fonte sonora, seja rádio ou CD.
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Tecnologia/Interior.aspx?content_id=138051
 
Jaguar
 
Sofisticado Sistema Adaptativo de Tecnologia de Restrição (ARTS) para máxima protecção dos ocupantes.
 
http://www.jaguar.pt/pt/pt/xk/models_pricing/standard_features/safety.htm
 
 
- Os automóveis que teremos daqui a 5 anos estão agora a ser criados e actualmente a par do desenvolvimento dos sistemas de apoio ao condutor no processo de condução do veículo, também as diferentes opções em termos de energia estão a ser estudados.
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/43853.html
 
- Existem três razões principais para esta preocupação: A primeira sem dúvida é a poluição, que tem tido na consciencialização das pessoas sobre o aquecimento global e o preço do petróleo um importante contributo.
 
- A questão da fiscalidade (ISP) em relação aos carros eléctricos ou outros igualmente alternativos será no futuro determinante. http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/36500.html
 
- A história do automóvel também nos pode dar um contributo valioso, isto porque o veículo de motor eléctrico é anterior ao veículo de motor térmico, assim, o seu sucesso dependerá entre outros factores, que ofereça a mesma mobilidade a um preço semelhante aos carros de combustíveis fósseis.
 
Portugal apresenta primeira rede de abastecimento de carros eléctricos da Europa
 
http://www.portugal.gov.pt/pt/GC17/Governo/Ministerios/PCM/MEAI/Notas/Pages/20090617_MEAI_Com_Veiculos_Electricos.aspx
 
O combustível do Futuro, será eléctrico?
 
http://news.bbc.co.uk/2/hi/business/8001667.stm
 
Será o hidrogénio?
 
http://www.spacemart.com/Car_Technology.html
 
Ou ainda um carro movido a pressão de ar?
 
http://zeropollutionmotors.us/
 
“O presente é a bigorna onde se forja o futuro”
Victor Hugo
 
publicado por cambiantevelador às 00:17
link do post | sujerir | favorito
|

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds