Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Viaturas Brisa "líderes"...

 

 
Trânsito: Condutor circulou em contra-mão na A24 durante 15 minutos
Vila Real, 29 Jan. (Lusa)
 
Um condutor circulou hoje, durante cerca de 15 minutos, em contra-mão na Auto-Estrada 24 (A24), acabando por ser interceptado pela Brigada de Trânsito junto a Vilarinho da Samardã, Vila Real, disse à Lusa fonte policial.
 
O alerta para o condutor em contra-mão foi dado às 17:30 por automobilistas que se cruzaram com a viatura, presumindo-se que este terá entrado na A24 no nó de Vila Pouca de Aguiar ou de Pedras Salgadas.
 
A BT disse à agência Lusa que está a aguardar mais dados sobre este incidente, nomeadamente a idade do condutor e os motivos que o levaram a circular em contra-mão. PLI. Lusa/Fim © 2009 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
2009-01-29 19:15:03
 
Brisa instala 40 aparelhos para detectar contra-mão.
Existem apenas 10 dispositivos já colocados e generalização tem sido mais lenta que o previsto
2009-01-02 JN INÊS CARDOSO
 
Depois de um arranque lento, 2009 será o ano da implantação do sistema da Brisa que permite detectar viaturas em contramão ou imobilizadas. Está prevista a colocação em 40 novos pontos na rede de auto-estradas.
 
Actualmente existem apenas 10 dispositivos instalados em sete auto-estradas, maioritariamente em zonas terminais e sem portagem, seleccionadas por serem locais de incidência de casos de contramão (ver mapa na infografia). Ao longo de 2008, foram quatro as situações detectadas pelo sistema, segundo informação fornecida pela Brisa ao JN.
 
Os primeiros cinco dispositivos começaram a funcionar em Setembro de 2007 e na altura a concessionária contava generalizar rapidamente a sua utilização. Contudo, a fase de testes reais e aperfeiçoamento do sistema acabou por decorrer com alguma lentidão e só agora se avançará para uma cobertura mais alargada.
No futuro, o objectivo é que o "Avisar" seja instalado na totalidade das 520 câmaras de vigilância existentes, permitindo assim a cobertura de 78,5% da rede. Na prática, trata-se de um programa "inteligente", desenvolvido em parceria com o Laboratório de Robótica da Universidade de Coimbra, que detecta movimentos fora do padrão normal de circulação. Ou seja, além de casos de contra-mão, tem capacidade para identificar viaturas imobilizadas ou animais na via - recorde-se que ainda em Outubro passado uma vaca causou um acidente na A2.
 
O "software" permite ainda recolher informação sobre outro tipo de indicadores, como o número de veículos a circular numa determinada estrada, a velocidade média de circulação e a taxa de ocupação das vias. Como toda a informação captada pelos dispositivos é recebida e confirmada no Centro de Coordenação Operacional (CCO), fica também facilitada a articulação com a GNR e respectiva intervenção junto de condutores em contra-mão.
Desde 2006, um elemento da agora extinta Brigada de Trânsito está permanentemente no CCO de Carcavelos.
 
"A partir do momento em que é confirmado um caso de contra-mão, o operador acciona os meios necessários e o procedimento passa para a alçada da GNR", sublinha fonte da Brisa.
Diferente será o caso quando um dispositivo "Avisar" detectar carga espalhada, por exemplo. Além de serem accionados meios próprios de socorro, podem, exemplifica a Brisa, ser emitidos avisos para os automobilistas através dos painéis de mensagem variável. Actualmente existem 170 espalhados pela rede.
 
Apesar da sua cobertura, as 520 câmaras de vigilância não são o principal meio de detecção de incidências (isto é, todo o género de anomalias nas auto-estradas), contribuindo com cerca de 8% do total.
 
As viaturas da Brisa são as "líderes" na detecção e em 2006 foram responsáveis por quase metade das participações (46%).
 

 

Lei da Grande Ideia

Quando você finalmente chega com a grande solução que só se encontra uma vez na vida, outra pessoa qualquer terá acabado de resolver o problema.

 

 

 

publicado por cambiantevelador às 17:34
link do post | sujerir | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Controlo electrónico...

 

 ESC obrigatório nos automóveis ligeiros

A partir de Janeiro de 2009, EuroNCAP só atribui as 5 estrelas se o veículo possuir ESC
 
O ESC pode salvar a sua vida!
A partir de 1 de Janeiro de 2009, o EuroNCAP (European New Car Assessment Programme) irá incluir o ESC (controlo electrónico de estabilidade) como equipamento de série obrigatório para se obter a pontuação máxima de 5 estrelas nos testes.
 
Todos os anos morrem na Europa 37.000 pessoas em acidentes rodoviários e 1,7 milhões ficam feridas.   Segundo um estudo alemão, um quarto de todos os acidentes com danos pessoais graves são provocados por derrapagens. (…)
 
http://www.chooseesc.eu/en/languages/portuguese.htm 
http://www.chooseesc.eu/download/leaflets/Choose%20ESC%20leaflet_PT%20final.pdf
 
Driverless carros em 10 anos
 
 De acordo com um artigo de Associated Press Tom Krisher, carros que se dirigem a si próprios, mesmo estacionamento ao seu destino, poderiam estar prontos para venda dentro de uma década desde que muita da tecnologia já existe para os veículos a tomar a roda: radar baseado em cruzeiro controle, movimento sensores, mudança de faixa dispositivos de alerta, controlo electrónico de estabilidade e via satélite, cartografia digital.
 
 
Os mais significativos obstáculos para os veículos poderiam ser humano e não técnico: regulamentação governamental, a responsabilidade leis, diz respeito a privacidade das pessoas e paixão pelo automóvel e de controlo que lhe são atribuídos. See - full article Artigo completo
http://inventors.about.com
 
 
“O homem recorda com tanto pesar as loucuras que fez como aquelas que não fez”.
Paul Valéry
 
 
Para recordar num futuro próximo:
http://autosport.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=as.stories/64811
 
http://video.kenblockracing.com/flash/small_player/preloader.swf?vendor_id=204&media_id=9183&bgcolor=FFFFFF&autoplay=0
 
Tributação automóvel em 2009 - Saiba quanto vai pagar a mais pelo seu carro 2008/12/29   07:53 SPP Agência Financeira
 
Vão-se castigar os veículos mais poluentes com um agravamento de 250 euros do Imposto Sobre Veículos Os automóveis vão ficar mais caros já a partir do próximo ano. O agravamento resulta das alterações que o Governo introduziu no Orçamento do Estado para 2009 (OE/09), que vão pesar mais na carteira dos proprietários, tanto no momento da compra como no da circulação.

O imposto pago na compra do carro Imposto Sobre Veículos (ISV) será agravado. Dos 27 modelos analisados pela Anecra apenas dois verão o seu preço reduzido em 0,2%. Esta descida é válida para o Citroën C1 e para o Peugeot 107 Trendy.

Alterações nos benefícios fiscais - Nos benefícios fiscais também houve mudanças. Os incentivos para os carros menos poluentes deixaram de existir, pelo que os contribuintes vão deixar de ter os 500 euros de incentivo. Por outro lado, «castigam-se» os mais poluentes, com um agravamento de 250 euros do ISV.
No entanto, a subida nos impostos não fica por aqui, já que o Imposto Único de Circulação (IUC), o antigo selo do carro, foi também agravado.
Assim, para os carros que já pagam IUC o aumento é de quase 13%. Quem tenha um Volkswagen Passat Variant 2.0 fica a pagar 201,52 euros, valor que compara com os 178,70 euros que pagou em 2008.
 
Contradições da vida...
Lei de Zé - Há sempre uma maneira mais fácil de o fazer.
Corolários
-Quando estiver a olhar directamente para a maneira mais fácil, especialmente por longos períodos, não a verá.
-Nem o Zé.
 
 
 
 

 

publicado por cambiantevelador às 17:27
link do post | sujerir | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

LOMBAS nas estradas...

LOMBAS nas estradas.

 
Existem dois tipos:
 
-As Speed humps, que são lombadas feitas no pavimento, construídas em alcatrão, borracha, etc, desenvolvidas na década de setenta em Inglaterra; ou as Speed bumps, que são também lombadas muito comuns (por cá) em Portugal. Eram de borracha e comercializadas pela empresa 3M. Nos últimos tempos optaram por faze-las em alcatrão, por questões económicas, mas com a finalidade de praticamente obrigar á paragem do veículo. Como falta regulamentar muita coisa em matéria de sinalização rodoviária, opta-se por um qualquer critério subjectivo.
 
Sobre lombas:
 
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.trl.co.uk/&sa=X&oi=translate&resnum=1&ct=result&prev=/search%3Fq%3DTransport%2Band%2BRoad%2BResearch%2BLaboratory%2B(TRL)%26hl%3Dpt-BR
 
 
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://en.wikipedia.org/wiki/Speed_bump&sa=X&oi=translate&resnum=1&ct=result&prev=/search%3Fq%3DSpeed%2Bbumps%26hl%3Dpt-BR
 
 
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.bromleytransport.org.uk/Humps.htm&sa=X&oi=translate&resnum=4&ct=result&prev=/search%3Fq%3DINFORMATION%2BFOR%2Bspeed%2Bhumps%26hl%3Dpt-BR
 
-A colocação na via pública, das lombas, pelas Autarquias, ou outras entidades, nas vias do domínio privado abertas ao público, podem eventualmente ser responsabilizadas civil e criminalmente.
 
- A lei diz muito pouco:
 
Decreto-Lei n.º 379/97de 27 de Dezembro 
http://dre.pt/pdf1sdip/1997/12/298a00/68046811.PDF
 
- A fiscalização não fiscaliza o cumprimento das disposições legais sobre o trânsito e segurança rodoviária:
 
Lei Orgânica da DGV DL 484/99 de 10 de Novembro
http://www.autoescuelas.net/fgae/ponencias/alves_tome.ppt#290,2,Diapositivo 2
 
- O Código da Estrada:
 
Não existe uma uniformização internacional, como acontece com os sinais de trânsito.
 
Decreto-Lei 265-A/2001 de 28 de Setembro
http://www.dgv.pt/UpLoadedFiles/codigo_estrada.pdf
 
 - Um "quebramolas", como dizem os Brasileiros (que no entanto têm legislação actual para estas ondulações transversais), será o mais eficaz.
Pode ser fabricada artesanalmente e os condutores que se civilizem.
 
 Dica: http://www.youtube.com/watch?v=_5ZwbDj7sQM
 
 
“Não há motivo para nos envergonharmos de haver praticado uma boa obra por indicação alheia”.
Saint-Evremond

 

publicado por cambiantevelador às 12:56
link do post | sujerir | favorito
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Brisa no Baixo Tejo...

Segunda, 26 Janeiro 2009 Jornal de Negócios On-line

 
Brisa ganha adjudicação da concessão do Baixo Tejo
A Brisa venceu a adjudicação da concessão do Baixo Tejo, tal como o Negócios avançou na semana passada, informou a concessionária em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). O investimento esperado é de 278 milhões de euros.

Segundo a mesma fonte, a
Brisa “foi formalmente informada da adjudicação da concessão Baixo Tejo ao agrupamento constituído pelas seguintes empresas: Brisa (30%); TIIC (25%); Teixeira Duarte (9%); Bento Pedroso (7,875%); Lena (7,875%); MSF (7,875%); Zagope (7,875%); Alves Ribeiro (4,5%)”.

A concessão Baixo Tejo situa-se na zona metropolitana de Lisboa e compreende um total de 68 km, dos quais 17 km com portagem, sendo a concessão outorgada por um período de 30 anos, acrescenta o comunicado.
(…).
 
http://www.baixotejo.pt/?utm_source=sapo_local&utm_medium=banner&utm_campaign=baixo+tejo
 
Nota à Comunicação Social
http://www.moptc.pt/tempfiles/20090124200212moptc.pdf
 
Conheça também a concessão do IP4.
 
Conheça a Auto-Estrada XXI, concessionário da Transmontana
Após o lançamento de um ambicioso programa de auto-estradas, envolvendo vários concursos públicos internacionais com vista à concessão, em 2 fases entre 1997 e 2001, de aproximadamente 1.300 km de auto-estradas (sejam portajadas ou SCUT’s), o Governo lançou um novo programa envolvendo 7 novas concessões de auto-estradas, onde se inclui a Concessão da Auto-estrada Transmontana.
A Concessão da Auto-estrada Transmontana compreende o projecto, construção, alargamento, financiamento, operação e manutenção, por 30 anos, de uma auto-estrada com 191 km incluindo troços com portagens e SCUT’s.
Este projecto consiste essencialmente no melhoramento do troço nordeste do IP4 (106Km) já existente, que liga Portugal a Espanha.
Este projecto contempla ainda a construção de 32 km de auto-estrada (dos quais 14 terão portagem) bem como a operação e manutenção de 56 km de auto-estrada já existente.
Localização
A Concessão da Auto-estrada Transmontana situa-se no nordeste de Portugal, entre Vila Real e Bragança. Este projecto encontra-se profundamente integrado na rede de auto-estradas do norte de Portugal, cujas ligações com as redes transeuropeias estão agora a ser alvo de melhorias.
 
 
Brisa 14 MAI 07  SOL
 
Novo sistema de cobrança portagens para clientes Via Verde
A Brisa vai implementar, a partir de Julho, o sistema free flow, um novo sistema de cobrança de portagens para os clientes da Via Verde, que dispensa as tradicionais praças de portagens
Em entrevista à Lusa, Jorge Sales Gomes, da direcção de Inovação e Tecnologia da Brisa Auto-Estradas, disse tratar-se de uma «portagem inovadora na rede das auto-estradas em Portugal, um sistema de Via Verde de nova geração, sem via canalizada, mas com um pórtico por baixo do qual passam os carros».
De acordo com Jorge Sales Gomes, no sistema free flow, que vai ser implementado pela primeira vez em Benavente a partir do mês de Julho, o processo será «igual ao que é utilizado actualmente na Via Verde, em que os utilizadores só têm de usar um identificador actualizado», mas os automóveis não são obrigados a passar por uma cabine de portagem. (…)
Jorge Sales Gomes destacou também que o sistema de free flow é «mais amigo do ambiente, uma vez que evita paragens». «Cada vez mais o trânsito vai passar por estas vias em vez das vias normais, com praças de portagens. Este é um sistema feito a pensar no futuro», enfatizou Jorge Sales Gomes.
Para quem não aderir ao sistema, haverá «um desvio lateral, muito bem sinalizado, continuando a existir cabines de portagem, com vias canalizadas», à semelhança do que acontece actualmente, disse Jorge Sales Gomes. (…)
Paulo Barros disse que esta nova sinalética alargar-se-á a toda a rede de auto-estradas portuguesa, podendo também ser incluída no Código da Estrada. Lusa/SOL
 
Auto-estradas de Portugal 14 MAI 07  SOL
 
Brisa está preparada para introduzir portagens nas SCUT
O presidente do conselho de administração da Brisa Auto-estradas de Portugal afirmou hoje que a empresa está preparada para avançar com um sistema que permite a introdução de portagens nas SCUT
Vasco de Mello falava à margem de uma sessão de apresentação das operações da Kapsch Telematic Services (KTS), empresa detida em 26 por cento pela Brisa, que opera um sistema de segurança electrónica de portagens (sem barreiras físicas) na República Checa. (…)
Em Outubro, o Governo, pela voz do Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, anunciou que iria introduzir em 2007 portagens nas auto-estradas sem custos para o utilizador (SCUT) do Norte Litoral, Costa de Prata e Grande Porto. (…) Lusa/SOL
 
 Autos estradas SCUT são “opção política” seguida na Europa
http://www.centrofundao.com/mpcore.php?name=Noticias&file=article&sid=1782
 
 
"Dão-se coincidências na vida que explicam a crença dos antigos na fatalidade".
Lucien Biart
publicado por cambiantevelador às 12:53
link do post | sujerir | favorito
Domingo, 25 de Janeiro de 2009

STOP para pássaros...

 Sinais STOP para "Bird Strikes".

 

Aeroporto/Portela: 51 choques entre aviões e aves num aeroporto "cercado" de pombais 25 de Janeiro de 2009, 10:05 Sapo Notícias
Serviço vídeo disponível em www.lusa.pt
Lisboa, 25 Jan (Lusa) - O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves registou, num ano, 51 choques de aves com aviões no aeroporto de Lisboa. Os pilotos garantem que a maioria das situações não é reportada e alertam que a Portela está "completamente cercada" de pombais.
Aos olhos dos aviadores, a quantidade de pombais junto ao Aeroporto Internacional de Lisboa assemelha-se a uma "bateria anti-aérea": as aves que rondam as pistas são uma "ameaça" à segurança de passageiros e tripulação.
"A existência de aves pode provocar problemas como o que aconteceu recentemente em Nova Iorque", avisa o Comandante José Cruz dos Santos, responsável pelo Departamento de Segurança de Voo da Associação Portuguesa dos Pilotos de Linha Aérea (APPLA).
Em 2007, o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves" (GPIAA) recebeu 126 notificações de casos de "Bird Strikes" registados nos aeroportos portugueses. Só na Portela foram 51. (…)
A maior concentração de pombais é no Concelho de Loures, na zona norte do aeroporto, que é também normalmente o sentido de descolagem dos aviões.
Amândio Silva é um dos muitos columbófilos com pombais próximos do aeroporto. Desempregado, solta diariamente os seus 150 pássaros na Vala do Prior Velho para os treinos de preparação para as provas e garante que "a linha de voo dos pombos não tem nada a ver com a dos aviões".
"Aqui há tempos estiveram aqui uns senhores do aeroporto e eu disse-lhes que os pombos não vão para a zona do aeroporto", conta o homem de 56 anos, apontando para uma das pistas da Portela, situada a cerca de 500 metros.
O piloto Cruz dos Santos tem dificuldade em aceitar esta explicação: "Gostaria de ter essa percepção de que as aves cumprem com as regras do ar, mas a meu ver isso não acontece".
O comandante explica que, para os pilotos, tentar desviar-se dos pássaros é uma manobra difícil quando se está a aterrar ou a descolar e, muitas vezes, as aves também não o conseguem fazer a tempo.
"A reacção que normalmente encontro nos pássaros quando eles avistam um avião é desviarem-se, ou seja, é um mergulho, mas às vezes não têm sucesso e acabam por cair em cima das aeronaves", explica, lembrando que estes choques podem provocar danos nas superfícies de voo dos aviões, vidros e até motores.
Na Associação Columbófila do Distrito de Lisboa (ACDL) estão registados cerca de cinco mil pombo-correio. Além destes, existem ainda os pombais "ilegais", uma realidade reconhecida quer pela Câmara de Lisboa quer pela de Loures, ambas contactadas pela Lusa.
Para Carlos Teixeira, da ACDL, a ameaça real não é o pombo-correio mas sim os pombos errantes: "Lisboa tem milhares de pombos que se formam em bandos e vão à procura de comer". De acordo com a autarquia lisboeta, são cerca de 20 mil.
Para afugentar as aves da rota dos aviões, a ANA tem vários sistemas: canhões de gás que emitem explosões sonoras, sistemas de ultrasons só audíveis pelos pássaros e alguns falcões que assim que são soltos afastam toda a passarada.
No gabinete de segurança da ANA, os investigadores estão a conceber uma "tecnologia inovadora" que recorre a um laser de cor verde "que a breve prazo deverá estar disponível", revelou à Lusa Rui Oliveira, da ANA. Lusa/FIM
Para ouvir:
http://tsf.sapo.pt/programas/programa.aspx?content_id=903681
 
“É a nossa felicidade ou a nossa tristeza, o que reflecte a paisagem que nos rodeia.”
TH. Bentzon

 

 

publicado por cambiantevelador às 23:19
link do post | sujerir | favorito
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Airbag para motos...

 

20/01/2009 MOTOCICLISMO
Dakar 2009 Infordesporto
O médico que salvou o Hélder

Hélder Rodrigues está de volta, e essa é sempre uma boa notícia. Um ano e quatro meses depois de um violento acidente na Argentina que quase o matou, o piloto da Lagos Team voltou à boa forma, como provou ao ganhar a última etapa do Dakar. Mas fê-lo contra o conselho do seu médico e amigo, Pedro Barradas.

"Ligou-me quando acabou a etapa. Estava contentíssimo. Mas eu tinha-lhe pedido para não arriscar nada. Ele ia só para ver como estava, física e psicologicamente. Sentia-se bem, mas ainda não a cem por cento", conta o cirurgião ortopédico da CUF, de 54 anos, também Ele um antigo piloto de motos.

Pedro Barradas é um dos nomes mais conhecidos do motociclismo nacional, especialmente quando há azares. "Praticamente todos os pilotos que nos últimos 20 anos tiveram lesões me passaram pelas mãos", recorda. Hélder Rodrigues não é excepção, apesar de a "dívida" se estender para lá da saúde.
(…)
 
Já vai competir no sábado

Tal como em 2007, vai ser pouco o tempo de descanso para Hélder Rodrigues, que chega amanhã à tarde a Lisboa. Depois de duas semanas de Dakar, no fim-de-semana vai estar já em Ourém, na abertura do Nacional de enduro, com uma Yamaha 250 emprestada por um amigo. "Ainda não sei com que moto vai correr este ano", justifica Dário Salvador.
 
 
 
Honda desenvolve sistema de airbag para motos.
Equipamento será disponível nos EUA na moto Gold Wing
 
Texto:
Fotos: Divulgação
Redacção WebMotors
 
(23-09-2005) - A Honda anunciou o lançamento do sistema de airbag exclusivo para motocicletas. O novo mecanismo vai equipar a Gold Wing e estará disponível para os consumidores norte-americanos no primeiro semestre de 2006.

Segundo a Honda, o sistema reduz o impacto do motociclista em uma colisão frontal. Possui um módulo composto por airbag e inflador, sensores de choque, para monitorar as alterações de velocidade, e um dispositivo denominado ECU (Eletronic Control Unit), responsável por realizar o cálculo que determina o momento exacto do choque.

O accionamento ocorre por meio de quatro sensores, localizados no garfo telescópico dianteiro, que são responsáveis por identificar a mudança na aceleração causada pelo impacto, além de transmitir os dados para o ECU, que determina o tempo necessário para o airbag ser inflado. Por fim, o dispositivo envia um código electrónico para o inflador, que instantaneamente responde ao comando.

A Honda realizou estudos de crash-teste no Real World Crash Test Facility, no Japão, com tecnologia de simulação computorizada, e um boneco na posição do piloto para a análise do funcionamento da motocicleta durante a colisão.
Os resultados do crash-teste não foram divulgados.
 
 
Faz falta o sistema de “airbag” para motos, sempre se disse que o pára-choques da moto é o próprio condutor!
 
Ora veja-se:
 
http://www.youtube.com/watch?v=zkS3BRHJCXs
 
 
Testemunhos de quem exerce a profissão com uma Moto:
 
Terça, 22 de Abril de 2008 Diário de Notícias
Quando o corpo embate no alcatrão
Todos eles têm histórias sem conta de quedas aparatosas, ossos partidos ou tão simplesmente de rasgos na pele que deixam marcas ligeiras. É que, às vezes, não há como evitar que "o corpo embata no alcatrão", mas todos "voltam ao batente". Na esquadra-moto não há quem "tenha desistido por causa de um acidente", garantem. (…) Ao longo do tempo aprendeu que, em caso de acidente, "o melhor é deixar ir a moto". O corpo vai ao alcatrão, mas "os estragos não são tão grandes".
 
http://dn.sapo.pt/2008/04/19/centrais/quando_o_corpo_embate_alcatrao.html
 
 
 
publicado por cambiantevelador às 23:28
link do post | sujerir | favorito
Domingo, 18 de Janeiro de 2009

Unidade Nacional de Trânsito...

06 Outubro 2008

Militares deslocados para Coina
GNR contra transferência
Os elementos da Brigada de Trânsito (BT) de Setúbal, transferidos para o sub-destacamento de Coina há cinco dias, estão revoltados com a decisão do comando local. Em causa está a falta de transportes e o estado do posto.
Não há condições nem para um preso, é uma pocilga", afirmou ao CM um elemento transferido, referindo que só há duas camas para equipas de cinco elementos. Quem faz o turno da noite e quer regressar a Setúbal tem de usar viatura própria ou então dormir nos carros de serviço, quando as camas estão ocupadas.
José Manageiro, da Associação dos Profissionais da Guarda, denuncia o "clima de grande mal-estar" e adianta que "há elementos a recorrer aos psicólogos e a meter baixa".
 
Lourenço da Silva, porta-voz da BT, apesar de não conhecer esta situação, lembra que "Coina é um sub-destacamento de Setúbal e fica a uma distância ridícula desta cidade"
 
 
http://www.osetubalense.pt/noticia.asp?idEdicao=235&id=8558&idSeccao=1950&Action=noticia
 
 
18 Janeiro 2009
Militares descontentes com mudanças
GNR faz greve de zelo às multas
Os patrulheiros da extinta Brigada de Trânsito estão revoltados com a reestruturação da força de segurança, criticando, por exemplo, o facto de os novos destacamentos estarem dependentes dos comandos territoriais, em vez de pertencerem à Unidade Nacional de Trânsito (UNT). Estão a fazer uma greve de zelo às multas, convocada por SMS.

A edição deste domingo do jornal 'Correio da Manhã' revela tudo.
http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1356544
CM - edição de papel:
…Confrontado com estas questões, o porta-voz do Comando-Geral da GNR esclareceu... O oficial garantiu ainda que a UNT não vem substituir a BT-GNR … Há casos em que os radares colocados nas auto-estradas registavam “200 infracções de velocidade numa tarde e agora contam apenas vinte…o Estado prevê arrecadar este ano 97,4 milhões de euros em resultado das multas ao Código da Estrada.
Mas que grande trapalhada; 
 Porque razão estamos condenados a ouvir falar de planos que não passam de propaganda governamental. Alguém ainda acredita numa estratégia de Segurança Rodoviária?

 

"UM BOM RETRATO É UMA BIOGRAFIA PINTADA". Anatole France

 

 

 

publicado por cambiantevelador às 20:58
link do post | sujerir | favorito
Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Perseguições Policiais...

 

 

17 Janeiro 2009  Condutor em fuga

 

Um dos oito feridos na fuga do condutor de um camião furtado hoje, no Centro de Lagos, continua em observação médica com prognóstico reservado, enquanto a maioria dos restantes já teve alta, informou fonte do Centro Hospitalar do barlavento Algarvio.(…)

O condutor "pôs-se em fuga pelas ruas da cidade, causando diversos danos em veículos", acabando por vir a "atropelar oito pessoas numa esplanada"...
(...) um agente da PSP, com 25 anos, que também acabou ferido na perseguição.
O condutor fugiu às autoridades durante cerca de 15 minutos, entre o Mercado do Levante e o Mercado de Santo Amaro, com o pesado a circular "em contra-mão e por cima dos passeios" pelas ruas da cidade...
Embora testemunhas locais tenham garantido que se ouviu pelo menos um tiro junto à esplanada onde o pesado entrou, o porta-voz da PSP não comenta os pormenores da actuação policial.
http://diario.iol.pt/sociedade/lagos-camiao-roubo-criminalidade-mortos-feridos/1033436-4071.html
 
 
Perseguições policiais em estudo
 
25-10-2006
 
Durante o ano de 2005 as forças de segurança envolveram-se em 45 perseguições de automóvel.
 
Destas resultaram seis mortos.
Três foram baleados mortalmente e outros três morreram em acidentes de viação.
 
Em 2005, existiam 10 processos na inspecção...
 
www.policedriving.com
 
http://pessoas.hsw.uol.com.br/perseguicoes-policiais2.htm
 
Sem virtudes cívicas não pode haver governo democrático
Montesquieu
 
 
 

 

 

publicado por cambiantevelador às 23:03
link do post | sujerir | favorito
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

Manuel Pinho vs Brisa...

Autoridade Concorrência tinha chumbado

Ministro da Economia autoriza Brisa a comprar 40 por cento da Auto-Estradas do Atlântico 
07.06.2006
 
O ministro da Economia anunciou hoje que decidiu autorizar, com condições,
a compra pela Brisa de 40 por cento das Auto-Estradas do Atlântico (AEA),
operação que tinha sido proibida pela Autoridade da Concorrência.

Em comunicado, Manuel Pinho afirma que a operação de concentração é autorizada, mas condicionada
“às medidas complementares impostas”, por
“corresponder a interesses fundamentais da economia nacional”.

Pinho considera que a autorização da operação se justifica
“pelo desenvolvimento do sector em questão, que configura um sector estratégico nacional,
como também pelo redimensionamento das empresas em causa, que lhes proporcionará uma acrescida capacidade de inovação e uma maior competitividade internacional, de que beneficiará inevitavelmente a economia nacional”.

Este foi o primeiro caso de recurso de uma decisão da Autoridade da Concorrência para o ministro da Economia e, também, a primeira vez que o Governo contraria uma decisão daquela Autoridade.

A Brisa-Auto-Estradas de Portugal anunciou a 16 de Março de 2005 que tinha chegado a acordo para reforçar a sua participação na AEA de dez para 40 por cento, por 107 milhões de euros.

O negócio prevê, também, que a Brisa venda dez por cento da Brisal-Auto-Estradas do Litoral, concessionária da auto-estrada do Litoral Centro, por cerca de quatro milhões de euros, à sociedade detida pelas construtoras Somague, MSF, Lena e Novopca.

As quatro construtoras referidas detêm os restantes 50 por cento da AEA,
através da Auto-Estradas do Oeste, e passariam a controlar 20 por cento da Brisal.
A Brisa continua a controlar a Brisal, com uma participação de 70 por cento.

A 13 de Julho do ano passado, a Autoridade da Concorrência anunciou que decidiu abrir uma investigação aprofundada, por considerar que o negócio é susceptível de criar ou reforçar uma posição dominante no mercado da qual possam resultar entraves significativos à concorrência.

A 10 de Abril deste ano, a Autoridade da Concorrência decidiu proibir a operação de concentração, por considerar que da operação resultaria a eliminação da concorrência nas auto-estradas A8 e a redução significativa da concorrência na auto-estrada A1.

Segundo a entidade liderada por Abel Mateus, a operação de concentração afectaria directa e indirectamente cerca de
1,3 milhões de veículos por mês no trajecto Lisboa-Porto, na A1, e
570 mil veículos por mês entre Lisboa e Leiria, na A8.

A Autoridade concluiu que da operação resultaria uma situação de monopólio no trajecto Lisboa-Leiria, onde actualmente existem dois concorrentes, e, no trajecto Lisboa-Porto, em vez de três passariam a existir dois concorrentes, entre os quais a Brisa teria mais de 75 por cento do mercado.

Esta situação poderia, segundo a Autoridade da Concorrência, implicar prejuízos para os utilizadores ao nível dos preços das portagens, dos serviços prestados e da qualidade das vias a longo prazo.
 
 
 15 de Janeiro de 2009 DN
Cavaco devolve mudanças na gestão das estradas
 
Belém. O PR publicitou o pedido de informações
O Governo diz que vai esclarecer dúvidas do Presidente da República

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, devolveu ao Governo o diploma que aprovou em Novembro as primeiras alterações ao contrato de concessão da rede rodoviária nacional à Estradas de Portugal.
 
Numa nota, Belém justifica a opção para permitir o envio de informação adicional, num procedimento que não é muito habitual. O Ministério das Obras Públicas não esclareceu quais os pontos em aberto, limitou-se a dizer que vai enviar a informação pedida pelo PR.

A legislação tem como objectivo fazer ajustamentos à concessão da EP, aprovada há mais de um ano,
para concretizar o modelo de financiamento da empresa pública.
 
Uma das mudanças é a introdução do conceito de disponibilidade que permite ao Estado ajustar a renda a pagar à pelas infra-estruturas à EP em função da sua qualidade - o cumprimento de critérios de sinistralidade e o impacte ambiental, são critérios.
 
Esta lógica é transferida para a relação da EP com as concessionárias privadas.
O diploma, que no sector é considerado de natureza mais técnica que política, mexe na fórmula de actualização tarifária (portagens) máxima permitida, e clarifica alguns aspectos como:
 
A fixação da renda de concessão em função dos investimentos da concessionária, o regime de bens adquiridos através de expropriação, mas que fiquem de fora do domínio público e ainda o momento em que se produzem os efeitos contabilísticos da concessão.

Fontes do PS disseram ao DN que o facto de
Aníbal Cavaco Silva ter publicitado no site oficial da Presidência da República o pedido de informação adicional ao Governo sobre um diploma sai fora do procedimento habitual neste tipo de situações.
 
"Quando tem dúvidas sobre um determinado diploma, a Presidência pede com discrição ao Executivo as informações que considerar necessárias”
 
Critérios: Manterá os direitos de quem lá trabalha com a reestruturação da empresa?...
 
"A ciência humana consiste mais em destruir erros do que em descobrir verdades; os inimigos destas são aqueles e não a ignorância"

Sócrates

 

 

 

publicado por cambiantevelador às 09:53
link do post | sujerir | favorito
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

Acidentes com pesados...

Acidentes com pesados:

 
 
Despiste de autocarro causa 3 feridos, 2 são crianças
15 De Janeiro de 2009 SAPO/LUSA
O despiste de um autocarro em Outeiro da Fonte, Carvide, ao início da tarde provocou três feridos sem gravidade, dois dos quais são crianças, informou fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria.
Paulo Carvalho,  director da empresa Rodoviária do Tejo, detentora do autocarro, explicou que «o condutor foi confrontado com um veículo em sentido contrário», situação que o obrigou «a fazer uma manobra de emergência».
 
Paulo Carvalho esclareceu que se trata de um autocarro de serviço público que transportava mais passageiros, embora não conseguisse precisar o total.
Colisão com dois pesados e dois ligeiros em Alcochete 
Um morto e um ferido grave em acidente na N118
Uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida na sequência da colisão entre dois pesados e dois ligeiros, na Estrada Nacional (EN) 118, junto ao Campo de Tiro de Alcochete. O acidente deixou a via obstruída, o trânsito esteve cortado nos dois sentidos durante duas horas e meia.
 
Duas vítimas do acidente tiveram de ser desencarcerados,  deslocando-se também ao local a viatura médica de emergência e reanimação do Hospital de Vila Franca de Xira, afirmou. O motorista de um dos camiões sofreu ferimentos ligeiros.Com Lusa
 
Estudo promovido pela Sernauto.
Meio milhão de veículos tem os amortecedores em estado crítico.
 
Num parque circulante total de 5,7 milhões de veículos de passageiros, comerciais ligeiros e pesados que circulam em Portugal,
mais de meio milhão tem os amortecedores em estado crítico.
 
 A Sernauto refere que a utilização dos amortecedores
“é fundamental na estabilidade do veiculo e no amortecimento em piso degradado, no entanto muitas vezes são ignorados por estarem integrados no triângulo da suspensão do veículo”,
adiantando que
“é nos Centros de Inspecção de Veículos (IPO's) que os amortecedores são pela primeira vez analisados, aos 4 anos da idade do veículo, altura em que os 20. 000Km, já foram ultrapassados e as viaturas circulam, mesmo com amortecedores em más condições”.  
 
Segundo o GIPA (Grupo Interprofissional de Produtos e Serviços Automóvel), cerca de 20 por cento dos acidentes em Portugal são causados por falhas no triângulo de segurança, (Amortecedores / Travões / Pneus).
Somente  4,4 por cento das viaturas entre os três e os cinco anos substitui amortecedores, verificando-se cada vez mais uma diminuição da taxa. Nos veículos entre seis a nove anos, verifica-se uma queda mais alta, 7,7 por cento. Marta Gomes 15.10.2008 Transportes em revista
 Sistemas Telligent
Tecnologia Mercedes-Benz podem reduzir acidentes com camiões.
A Mercedes-Benz desenvolveu novos sistemas tecnológicos que permitem auxiliar a prevenção de sinistros graves com camiões.
A fiabilidade da tecnologia foi testada numa frota de mil tractores Mercedes-Benz Actros em 2005 e 2006.
A tecnologia Telligent consiste na combinação de três sistemas,
um assistente de via, um sistema de regulação de distância e ainda um sistema de controlo de estabilidade.
O novo sistema de assistência da marca alemã é um meio altamente eficaz no combate às principais causas de acidente, tais como “colisão traseiras” e “mudanças da faixa de rodagem”. 
Actualmente o sistema de destaque na prevenção de acidentes é o Active Brake Assist, disponível há dois anos para camiões Mercedes-Benz...
Embora o Active Brake Assist nem sempre consiga evitar acidentes,
a aplicação da máxima força de travagem tem capacidade para reduzir a velocidade de impacto e, por conseguinte, minimizar as consequências de um acidente.
A rápida expansão destas tecnologias é essencial para se atingir uma melhoria a escala na segurança rodoviária. João Cerqueira  25.09.2008 Transportes em revista http://sic.aeiou.pt/online/video/informacao/Primeiro+Jornal/2009/1/acidentenan118.htm
 Decreto-Lei n.º 342/2007 de 15 de Outubro
 

O presente decreto -lei transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 2005/41/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 7 de Setembro, e aprova o Regulamento Relativo às Fixações dos Cintos de Segurança dos Automóveis.

 
- Como será 2009 em termos de sinistralidade? É de rever o conceito do transporte de mercadorias e não só.
 
“È longo o caminho do projecto à coisa realizada”
Molière 

publicado por cambiantevelador às 22:35
link do post | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds