Sábado, 15 de Novembro de 2008

Camionistas em perigo...

 
Camionistas continuam a trabalhar mesmo estando doentes
TSF RÁDIO NOTÍCIAS
 
Centenas de camionistas mantêm a sua actividade, apesar de estarem doentes
para não perderem grande parte do salário, que é pago em subsídios.
 
Os sindicatos alertam para o perigo que esta situação pode representar nas estradas portuguesas. A Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações denuncia, este sábado, que há centenas de motoristas que temem perder parte do seu salário por estarem doentes.
 
Os camionistas evitam o recurso à baixa médica para não perderem 500 a 700 euros no ordenado. Dinheiro que é pago como ajudas de custo, ou seja, sem descontos para a Segurança Social, em pagamentos ao quilómetro ou à viagem.
 
Os representantes dos trabalhadores garantem, no entanto, que estas manobras são ilegais, mas o problema está a agravar-se e pode mesmo vir a
colocar em perigo a segurança nas estradas.
 
Segundo o sindicalista, Vítor Pereira, esta situação acontece porque «as empresas fogem ao pagamento à Segurança Social apresentando muitas vezes nos seus recibos ajudas de custo muito superiores aos salários dos trabalhadores».
  

 

 

JEAN JAURÈS
 

 

A1 cortada nos dois sentidos devido a acidente grave
 
 A auto-estrada do Norte esteve cortada em ambos os sentidos devido a uma
colisão entre um camião cisterna e um reboque
que provocou dois mortos e um ferido grave
 
O camião-cisterna transportava 31 toneladas de jet (combustível para aviões).
 
O desastre, que aconteceu às 09h28,
provocou a morte do condutor do veículo que se encontrava na berma
e ferimentos graves no condutor do camião...
 
O camião-cisterna, que ardeu completamente e ficou irreconhecível, pertencia à TIEL, uma empresa que opera no sector de transporte de matérias perigosas e presta serviços à generalidade das empresas do sector dos combustíveis em Portugal.
 
A agência Lusa procurou contactar os responsáveis da empresa, sem sucesso.
Elíseo Oliveira adiantou que o condutor do camião
foi socorrido inicialmente por um civil
que o afastou para um local seguro, onde foi depois assistido pelo INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica).
  
 
Mais uma vez, o perigo, em operar na plataforma da Auto-Estrada
 
Continuam os camiões cisterna a transportar  
31 toneladas de jet fuel  (combustível para aviões)
nas horas de maior movimento e apenas com um motorista.
 
“O TRABALHO DEVIA SER UMA FUNÇÃO E UM PRAZER, PORÉM, COM MUITA FREQUÊNCIA NÃO PASSA
DE UMA ESCRAVIDÃO E DE UM SOFRIMENTO”
publicado por cambiantevelador às 13:01
link | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds