Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008

Investigação a Acidentes de viação...

Simulação de acidentes

 

                              Jovens portugueses investigam tragédias  

 

 
Num acidente dificilmente admitimos uma culpa,
a não ser que a causa seja absolutamente óbvia.
Mesmo os envolvidos podem, até de boa fé, ter versões diferentes.
Uma empresa portuguesa está a usar a ciência para determinar a verdade.
 
Entre os sócios da empresa estão três jovens que têm por primeira tarefa recolher dados, com um rigor fora do habitual.

O rigor é exigido pelos cálculos que vão efectuar, todos saídos do Instituto Superior Técnico,
com mestrados diferentes mas ligados entre si vão
elaborar cenários muito mais exigentes do que a própria
polícia faz em condições normais. 

 

 
 Recolhem relatórios, testemunhos, rastos, têm em conta o tipo de veículos, a visibilidade.
É aqui que entram as contas.

 Rui Silva diz que se o acidente aconteceu existe uma fórmula matemática por detrás.
Conseguem calcular velocidades e trajectórias, perceber se um veículo invadiu a faixa errada, qual a visibilidade no início de uma manobra perigosa, se os ocupantes usavam cinto de segurança.

O resultado do trabalho é relatórios científicos detalhados, incompreensíveis para a maioria.
Por isso em muitos casos completam com os “bonecos”, animações que traduzem as conclusões a que chegaram.
 
São vídeos muito curtos que reconstroem os instantes do embate, a forma de qualquer leigo entender as conclusões a que chegaram nos estudos.

É um grande mercado,
infelizmente existirão sempre acidentes.
 
Para que o negócio funcione Ricardo Carvalho sabe que contam os valores que as seguradoras têm que pagar em casos de elevada gravidade.
As empresas recorrem frequentemente serviços da
Carcrash para não terem que pagar mais do que lhes compete.

No Instituto Superior Técnico, já faziam este trabalho apenas como investigação.
Agora usam os conhecimentos na prática mas a investigação continua. Patrícia Freitas não esconde que com todos os dados que recolhem, de casos dramáticos,
podem também vir a contribuir para a prevenção de acidentes.

Os bonecos, autênticos desenhos animados de tragédias reais, são uma simplificação dos relatórios, com um trabalho bem feito mostram o que aconteceu.
Aceitam a enorme responsabilidade de determinar a verdade dos factos passados.
Não tomam posição, os seus clientes são seguradoras e advogados.
 
O trabalho só acaba quando vão a tribunal na qualidade de especialistas explicar as conclusões. O juiz decidirá.

Não podem revelar os casos em que trabalham, quer por contrato com os clientes, quer porque muitos casos estão em segredo de justiça.
Mas é verdade que pelo gabinete da Carcrash
já passaram alguns do mais graves e mediáticos acidentes
ocorridos em Portugal
 
http://www.carcrash.pt/
 
 
 
"Com a pressa de viver esquecem-se muitas vezes
as razões da vida".

 

Hanotau
 
 
publicado por cambiantevelador às 09:25
link | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds