Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

Funcionários da Brisa...

 

 Funcionários da Brisa, limpam Auto-estrada...

 

Temperaturas negativas, neve e ventos fortes
A1: Circulação interrompida entre Santarém e Leiria por causa da neve 
29.01.2006  PUBLICO.PT
 
O frio e a queda de neve originaram hoje o encerramento da A1 entre o nó de Santarém e o nó de Leiria. A neve caiu ainda em outros pontos do país, nomeadamente em Évora, Torres Novas, Condeixa, Figueira da Foz, Pombal e Leiria.

A Brigada de Trânsito da GNR está a aconselhar os condutores a optarem pela A8 ou pelo IC2, como alternativa à A1. A circulação foi interrompida às 10h45, estando o trânsito a ser desviado para as estradas nacionais.

Por outro lado, a circulação no sentido Porto-Amarante da auto-estrada A4 está a processar-se em faixa única, entre os quilómetros 42 e 43, uma zona propícia à formação de gelo, disse hoje fonte da Brigada de Trânsito da GNR...
 
11 Janeiro 2009 JN
A4 entupiu num país quase parado
 
Neve e gelo da noite retiveram dezenas de veículos na ligação Porto-Amarante.
 Brisa garante que respondeu prontamente.
Tempo limpo deverá evitar problemas nos próximos dias, apesar de o frio se manter até terça-feira
 
Meios suficientes, diz Brisa
Contactada pelo JN, o porta-voz da Brisa garantiu, contudo, que a situação só esteve mesmo complicada entre as quatro e as sete da manhã, no troço entre Baltar e Amarante.
O "pior nevão dos últimos 30 anos" cobriu 90 km de auto-estradas: 40 deles na A3, os restantes na A4. A concessionária garante, contudo, que teve meios suficientes para responder...
 
Depois de 2006, ano em que a neve chegou a Évora, a Brisa decidiu preparar-se em vez de contar apenas com empresas externas.
Determinou a constituição de reservas de 30 toneladas de sal no Outono e Inverno para aquelas duas vias e comprou duas espalhadoras de sal.
 
 
Na madrugada de ontem, estavam ambas perto de Amarante, a tentar destruir neve e gelo com nove toneladas de salmoura, depois de ter prevenido problemas na A3 - que chegou a estar encerada duas horas na sexta-feira de manhã.
 
O drama da A4, explicou o porta-voz Franco Caruso, é ser uma auto-estrada de serra, num interior mais frio. Anteontem, sofreu ainda com o frio da noite, que transformou a neve em gelo. Que chegou aos cinco centímetros de espessura no viaduto de Amarante. A garantia da Brisa, contudo, é a de que nenhum ligeiro ficou retido.
Depois do sal, insuficiente, foi espalhado, à pá, cloreto de cálcio.
"Tem uma reacção química forte, que rebenta o gelo".
 
É colocado à frente dos rodados das viaturas, para lhes dar aderência e retirá-los. A indicação posterior foi seguir pela direita, a velocidade lenta e constante, porque quantos mais carros passarem assim num troço, menos o gelo se pode formar.
 
A decisão do encerramento, contudo, respeita à BT e justifica-se, essencialmente, pelo facto de os automóveis e
automobilistas não estarem preparados para este tipo de situações.
 
O certo é que as autoridades locais experimentaram dificuldades como nunca antes.
Os poucos limpa-neves existentes estão afectos ao IP4 onde em dias de aperto, como ontem, não chegam para as encomendas.
Além dos camiões imobilizados - diz a Brisa que para respeito dos tempos contabilizados nos tacógrafos, viveram-se momentos dramáticos em autocarros, onde houve quem passasse a noite, acusando a Protecção Civil de incompetência.
 
Outros pernoitaram no quartel dos bombeiros de Amarante, para onde, garante o comandante, foram convidados todos os passageiros. Pode ter acontecido alguns motoristas "tenham respondido pelos passageiros" convictos de que poderiam prosseguir viagem...
 
Frio: Protecção Civil escusa-se a comentar críticas de falta de coordenação
12 de Janeiro de 2009 Sapo Notícias
Lisboa, 12 Jan (Lusa) - A Autoridade Nacional de Protecção Civil escusou-se hoje a comentar críticas da Associação Portuguesa de Técnicos de Segurança e Protecção Civil (ASPROCIVIL) sobre ineficácia e falta de coordenação das autoridades na preparação para o mau tempo.
"O que preocupa a ASPROCIVIL, não é só o facto destas pessoas, terem ficado retidas horas a fio, mas sim o tempo que as estradas estão encerradas e a falta de meios com que se debatem os municípios e a empresa Estradas de Portugal, para fazerem face a estas necessidades, quando a ANPC e os seus Centros Distritais, poderiam e deveriam planear uma resposta e a respectiva mobilização de meios e recursos", adianta o comunicado, assinado pelo presidente da associação... DD/RCR Lusa
http://ww1.rtp.pt/wportal/acessibilidades/legendagem/pecas.php?data=2009-01-10&fic=jornal2_1_20090110&peca=3&tvprog=16478
 
 http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/27938.html
 
Assistência na AE
 
 
- “Grandes” os funcionários das concessionárias, as optimizações dos meios, que tanto as empresas apregoam, são muito úteis nos gabinetes, mas, depois, só o trabalho braçal consegue resolver os problemas e limpar a imagem das empresas.
 
 
“O que é grande é sempre simples”.
 
Raul Brandão
 
 

 

publicado por cambiantevelador às 12:00
link | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds