Domingo, 1 de Fevereiro de 2009

Tacógrafos digitais...

 

Transportadores multados por alegada desinformação dos polícias.
 
Empresas de camionagem da região de Lisboa acusam as autoridades que fiscalizam os camiões de falta de formação e de levantarem erradamente centenas de contra-ordenações, por excesso de tempo de condução e de peso, causando elevados prejuízos às transportadoras, refere a Lusa.
Segundo a Associação de Transportadores de Terras, Inertes Madeiras e Afins (ATTIMA), os agentes da GNR, PSP e da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) não sabem ler os tacógrafos (discos que medem os tempos de condução) de acordo com a legislação em vigor desde Junho de 2007, contabilizando tempos de paragem como se fossem de condução.
A ATTIMA acusa ainda as autoridades de pesarem as mercadorias em balanças que não estão correctamente aferidas. "Temos documentação para provar que as fiscalizações estão a ser mal feitas", afirmou Pedro Morais, presidente da direcção da ATTIMA.
O mesmo responsável garante que têm "testemunhas de associados que, quando são presentes à ACT, são os próprios inspectores que informam que não têm formação sobre a matéria que estão a fiscalizar", disse o dirigente associativo, acrescentando que "além de não saberem ler os tacógrafos, temos registado situações anómalas nas balanças (de pesagem das mercadorias que transportam) e temos documentação que comprova que andam balanças da PSP ao serviço sem estarem aferidas, anda-se a obter prova de modo ilícito".
CARGO Transportes e logística. 2009-1-12 Nº 501
 
Tacógrafo digital
Bruxelas adopta medidas contra a fraude e equipa comerciais ligeiros
A Comissão Europeia adoptou um conjunto de medidas com vista a detectar e prevenir a manipulação de tacógrafos digitais. Aprovou ainda a nova legislação que autoriza a utilização de adaptadores especiais, homologados, para os veículos comerciais ligeiros, que ajudem a ultrapassar os problemas técnicos resultantes da dificuldade de assegurar todas as exigências de funcionamento e de segurança dos aparelhos tacográficos, nomeadamente ao nível do registo dos tempos de condução e repouso. Com o alargamento do âmbito da Directiva 2006/22/CE, que define os tempos de condução e repouso dos motoristas profissionais, e da obrigatoriedade de instalação de tacógrafos digitais nos veículos da classe M1 (veículos destinados ao transporte de passageiros com um máximo de 8 lugares mais condutor) e N1 (veículos de carga até 3,5 t de peso bruto), desde o início de 2008, ao abrigo das modificações introduzidas no regulamento CEE n.º 3821/85, surgiram problemas complicados que Bruxelas espera agora resolver com adaptadores especiais. Paralelamente, para ultrapassar os problemas da fraude associada à manipulação de tacógrafos, a Comissão adoptou um conjunto de linhas directrizes em matéria de boas práticas a seguir pelas autoridades que efectuam o controlo dos veículos e dos aparelhos de registo.Bruxelas acredita que este pacote de medidas permitirá melhorar de forma muito substantiva as metodologias e os procedimentos das autoridades fiscalizadoras, desincentivando assim a utilização de dispositivos fraudulentos para falsear a leitura dos tempos de condução e repouso e da velocidade do veículo.
 
Bélgica
Transporte rodoviário com má reputação
O transporte rodoviário de mercadorias tem uma imagem muito má junto de 37 por cento dos belgas, e apenas 19 por cento vêm com bons olhos este modo de transporte, segundo revela um estudo conjunto das federações da indústria automóvel e de transportadores e logística (Febiac e Febetra), que contou com o apoio da Truck & Bussiness, intitulado “Imagem do sector rodoviário”. (…)
 
Em 2011 ou 2012
Governo holandês vai introduzir taxa quilométrica para camiões
O governo holandês prevê introduzir uma taxa quilométrica de circulação para os camiões em 2011, e para as restantes viaturas a partir de 2012.
 
Introdução de taxa quilométrica na Holanda
Ex-ministros de transportes contestam projecto
O projecto político do ministro holandês de Transportes, Camiel Eurlings, que pretende introduzir uma taxa quilométrica para os camiões a partir de 2011, (…)
 
Suíça
RPLP aumenta para veículos Euro 3 em 2009
A partir de 1 de Janeiro de 2009, a taxa de circulação para os veículos pesados em território suíço (RPLP), vai sofrer um agravamento na classe Euro 3, que sobe para os 2,66 cêntimos suíços/ Km, mantendo-se o valor das restantes categorias inalterado: Euro 0, 1 e 2 (3,07 cêntimos/km), e Euro 4 e 5 (2,26 cêntimos/km).(…)
 
TLF acusa governo de criar ecotaxa a duas velocidades
Governo francês reduz abrangência da taxa quilométrica
O governo francês aprovou algumas alterações à futura taxa quilométrica (ecotaxa), que irá entrar em vigor naquele território para todos os veículos pesados rodoviários de mercadorias em 2011, atenuando, de certa forma, a sua abrangência.(…)
 
Obrigatoriedade a partir de Abril
Camiões mais antigos têm de instalar mais retrovisores
A directiva comunitária 2007/38/CE relativa aos novos requisitos de visibilidade nos pesados de mercadorias com peso igual ou superior a 12 toneladas de peso bruto com data de primeira matrícula posterior a partir de 1 de Janeiro de 2000, já foi transposta para o Direito interno pelo Decreto-Lei nº 221/2008.(…)
 
Tudo em:
http://www.transportesemrevista.com/arquivo_carga.asp
 
Regulamento (CEE) nº 3821/85 do Conselho, de 20 de Dezembro de 1985, relativo à introdução de um aparelho de controlo no domínio dos transportes rodoviários
 
Jornal oficial no. L 370 de 31/12/1985 P. 0008 - 0021
Edição especial espanhola...: Capítulo 7 Fascículo 4 P. 28
Edição especial portuguesa: Capítulo 7 Fascículo 4 P. 28
Edição especial finlandesa: Capítulo 7 Fascículo 3 P. 120
Edição especial sueca...: Capítulo 7 Fascículo 3 P. 120
Alterações posteriores:
Alterado por 390R3314 (JO L 318 17.11.1990 p.20)
Alterado por 390R3572 (JO L 353 17.12.1990 p.12)
Alterado por 392R3688 (JO L 374 22.12.1992 p.12)
Alterado por 194N
Retomado por 294A0103(63) (JO L 001 03.01.1994 p.422)
Derrogação por 394D0451 (JO L 187 22.07.1994 p.9)
Alterado por 395R2479 (JO L 256 26.10.1995 p.8)
Alterado por 397R1056 (JO L 154 12.06.1997 p.21)
Alterado por 398R2135 (JO L 274 09.10.1998 p.1)
 
Será melhor ver os problemas do sector pelo retrovisor?
 
publicado por cambiantevelador às 20:16
link | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds