Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Radares em Auto-estrada...

 

Controlo da velocidade em Auto-estrada.
 
- Da história do motor de combustão interna, que tornou possível o desenvolvimento do automóvel, (1895/1904 -A velocidade que os automóveis atingiam, cerca de 30 kms/h, era considerada uma "coisa do diabo”), até ao surgimento do Código da Estrada de 1928 e ao actual controlo da velocidade em Auto-estrada.
 
« Em 1885, Karl Benz constrói o primeiro veículo automóvel na cidade alemã de Manheim. O veículo inventado por Benz possui um motor de um cilindro com sistema de ignição eléctrica e atinge a velocidade de 16 Kms/h.
 
O primeiro automóvel chega a Portugal em 1895. É um veículo da marca Panhard & Levassor, importado de Paris pelo IV Conde de Avilez.
 
1902 — Realiza-se a primeira grande prova de automóveis. Esta prova, liga Figueira da Foz a Lisboa;
 
O I Salão Automóvel, em Portugal, realiza-se na cidade do Porto, no ano de 1914. A ideia para a sua organização surge em 1913, após a realização do primeiro "Circuito do Minho." No final desta prova desportiva, os veículos que nela participam são expostos na nave central do antigo Palácio de Cristal do Porto.
 
Em 1908, é apresentado na cidade de Detroit, Estados Unidos da América, o primeiro automóvel a ser produzido em série — o Ford T. O objectivo do seu inventor, Henry Ford, é tornar possível a todos os cidadãos americanos a aquisição de um automóvel.
 
De 1920 a 1930, a sinalização e orientação dos primeiros automobilistas fica a cargo do Automóvel Club de Portugal e da Vacuum Oil Company, que colocam os primeiros sinais de orientação no nosso país.
 
O Real Automóvel Club de Portugal é fundado em 1903. Como Presidente honorário é nomeado o rei D. Carlos e como Presidente perpétuo da Assembleia-geral o Infante D. Afonso. Em 1911, após a implantação da República, o nome do clube é alterado para Automóvel Club de Portugal.
 
A Junta Autónoma das Estradas (JAE) é fundada em 1927 com o objectivo de estudar, construir, reconstruir e reparar as estradas nacionais e suas obras de arte.
 
Código da estrada e sinalização - Em 1686, as ´Ordenações do Reinoª de D. Pedro II já estabeleciam regras de prioridades para coches, seges e liteiras onde, pela estreiteza da rua, fosse preciso recuar. Quando os primeiros veículos motorizados apareceram, foi o ´Regulamento sobre a Circulação de Automóveis, aprovado por Decreto de 1901, que ordenou o trânsito das viaturas de tracção a motor e animal. »
 
Emhttp://www.amtc.pt/_AMTC/EXP/museu/por.html
 
Mais: http://www.ansr.pt/Portals/0/not/Cod28.pdf
- Radares de velocidade nas Auto-estradas,
também servem para monitorização e cálculo das emissões de
Gases com Efeito de Estufa.
 
«Tabela 2.21 – Monitorização da medida MR t9
Designação: MR t9 – Redução das Velocidades Praticadas em AE
Breve Descrição:
Meta Sectorial:
2000: 124,0 km/h
2004: 121,6 km/h21
2010: 118,0 km/h
Horizonte temporal: 2000-2010
Designação variável monitorização: Velocidade média de circulação em AE (km/h)
Distância ao Alvo 2004: + 21%
2002: 117,6 km/h
2004: 121,1 km/h
Desvio sectorial esperado em 2010: - 48%
Desvio da eficácia ambiental esperado em 2010: + 0,6 Gg
Nota metodológica:
Em face da elevada variabilidade anual que tem vindo a ser verificada relativamente aos anos monitorizados nos estudos realizados pelo LNEC para a DGV, e na ausência de previsões por parte da DGV, admitiu-se que a velocidade média praticada nas AE portuguesesseria a média das velocidades médias praticadas em 2000, 2002 e 2004:
 
120,9 km/h (2010) = [124,0 km/h (2000) + 117,6 km/h (2002) + 121,1 km/h (2004)] / 3
Recorde-se que a estimativa efectuada no PNAC 2004 previa evitar-se emissões num quantitativo de 1,25 Gg de CO2e.
 
Obs.: Informações recebidas em reunião com a DGV (29/09/2005) e através de informação (via e-mail) da DGV, em 18 de Novembro de 2005. Conforme estudo desenvolvido pelo LNEC (Proc. Nº 0703/1/13773).»
 
Fonte:
 
http://www.apambiente.pt/politicasambiente/AlteracoesClimaticas/PNAC/Documents/Anexo2_
Transportes.pdf
 
Radares de velocidade excluem auto-estradas
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/26106.html
 
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/45353.html
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/49448.html
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/28696.html
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/20749.html
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/25820.html
 
 
"O mundo tem uma tal necessidade de ser enganado, que basta que uma verdade seja simples para que ninguém a julgue verdadeira".
Vargas Villa
 

publicado por cambiantevelador às 00:04
link | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds