Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Veículos eléctricos...

 

Veículos eléctricos - emissões de CO2 -legislação europeia

Federação Europeia de Transporte e Ambiente (T&E).
Veículos eléctricos e legislação europeia:
 
http://www.transportenvironment.org/Pages/Cars-and-CO2/
Apesar do importante papel que os veículos eléctricos podem ter na redução de emissões de carbono, a legislação europeia apresenta lacunas que poderão não conduzir à “descarbonização” pretendida no sector dos transportes da Europa.
 
Os limites de emissão de CO2, acordados pela União Europeia (UE) incluem, os “supercréditos”, que permite aos fabricantes vender mais de três veículos com elevado consumo de combustível (como os jipes ou SUVs) por cada veículo eléctrico vendido.
 
Acresce que os veículos eléctricos são contabilizados como tendo “zero-emissões”, apesar de a electricidade, também, provir de combustíveis fósseis.
 
Jos Dings, director da Federação Europeia de Transporte e Ambiente, afirmou que, “o desafio do poder político é cortar nas emissões poluentes e reduzir a nossa dependência do petróleo e não promover os veículos eléctricos.
 
Portugal continua a não apostar no transporte colectivo e as Autoridades Metropolitanas de Transportes, apenas existem na teoria.
 
A procura extra de electricidade deverá ser assegurada através de energias renováveis, com menores impactes ambientais e não através de mais carvão altamente poluente ou de outros investimentos insustentáveis como o nuclear.
 
Qualquer veículo terá de ser equipado com tecnologia ‘smart meter’, de modo a contabilizar a quantidade de electricidade que está a ser consumida e qual a sua proveniência.
 
“How to Avoid an Electric Shock - Electric Cars from Myth to Reality”
www.transportenvironment.org.
   
http://www.reuters.com/article/environmentNews/idUSTRE5824JY20090903
 
Documents:
Plugged In - The End of the Oil Age 
Energy Efficiency - Key pillar for a competitive, secure and environmentally friendly European Energy Policy
 
Veículo eléctrico da Renault em Portugal
O primeiro carro eléctrico que a Renault vai pôr à venda no mercado vai rolar os primeiros quilómetros em Portugal na quarta-feira, uma versão eléctrica do Kangoo que a marca quer vender ao mesmo preço que a versão diesel.
 
... "A Renault vai comercializar o seu primeiro carro eléctrico dentro de 18 meses. O sentido em que hoje trabalhamos é que venderemos o automóvel e a
bateria será alugada*, num serviço prestado pela Renault", disse à Lusa o director de comunicação da Renault Portugal, Ricardo Oliveira.
 
…Os obstáculos iniciais que o carro eléctrico tem que vencer são muitos: pouca autonomia (abaixo dos 200 quilómetros), indefinição quanto aos pontos de carregamento e o preço inicial do carro são as principais críticas apontadas.
 
A Renault propõe três soluções para o carregamento: "o normal, que se faz em qualquer lugar onde haja uma ficha eléctrica (demora oito horas), o carregamento rápido, que implica uma infra-estrutura onde se carrega o carro em 20 minutos - com corrente trifásica e 32 amperes - e a troca de baterias numa estação de serviço em que um robot tira a bateria e mete outra carregada, em menos de três minutos", enumerou Ricardo Oliveira.

 
... "É um país pequeno, em que a maioria das deslocações não implica muita quilometragem. Depois o país tem um fornecedor de energia preferencial [a EDP] que vai ajudar no desenvolvimento da infra-estrutura [de carregamento]. O terceiro é a apetência que os portugueses têm pelas novas tecnologias".
 
http://www.nissan.pt/#vehicles/innovation-station/denki-cube/content/media
http://www.renault.pt/descubra-a-renault/meio-ambiente/comunicados/
 
Carros do Futuro
 
Honda - Primeira marca a ter coragem de lançar um automóvel a hidrogénio.
Muitos pensavam que o automóvel a pilha de combustível com emissões zero não seria viável nesta geração.
 Após ter sido a primeira marca do mundo a colocar em prática um programa experimental de automóveis a célula de combustível, a Honda volta a ser pioneira ao colocar no mercado um lote de veículos movidos a hidrogénio.
O nome do protagonista: FCX Clarity.
As primeiras unidades do modelo, produzido no Japão e lançado na sua versão definitiva no Salão de Los Angeles em Novembro de 2007, já podem ser vistas a circular nas ruas californianas.
A frota está restrita a 200 unidades e os clientes têm de residir no sul da Califórnia. Mas o fato é que esses 200 privilegiados pagam US$ 600 (cerca de R$ 1.400) por mês pela oportunidade de ficar com aquilo que se espera ser a antevisão do automóvel do futuro.
 O contrato de dois anos e no valor pago estão incluídos, ainda, o seguro, a assistência técnica, a manutenção e as revisões...
 O motor eléctrico é capaz de gerar 136 CV de potência e 26,1 kgfm de torque, enquanto o tanque comporta 4,1 kg de hidrogênio a 345 bar de pressão.
Com tudo isso, o FCX Clarity consegue atingir 160 km/h e consumir um litro de combustível para cada 29,41 km.
Isso equivale a duas ou três vezes menos do que um modelo comum do mesmo porte movido a gasolina e cerca de 1,5 vezes menos do que um híbrido com as mesmas características.
A autonomia do modelo é superior a 430 km. Contribuem para este resultado um peso de 1.625 kg -- 180 kg inferior ao do FCX anterior, distribuído numa proporção 60% para a dianteira e 40% para a traseira e uma relação peso potência 50% melhor em comparação com seu antecessor.
VIDEO:
http://www.youtube.com/watch?v=4AUurBnLbJw
 
O problema ainda está na produção do hidrogénio puro.
O hidrogénio é aquele gás (elemento químico) que compõe 75% da massa do universo da nossa atmosfera. O problema ainda é separá-los dos outros elementos químicos aos quais está normalmente ligado.
A Honda afirma ter condição de produzir em massa carros eléctricos com células de hidrogénio a partir de 2018. O curioso é que os veículos não se vendem, mas apenas é permitido adquiri-los através de um contrato.
 
* Veja-se o que aconteceu no passado:
macua.blogs.com/moambique_para_todos/files/Carroqu...
 
“O excesso de amabilidade ou tem por fim a obtenção de um favor exagerado, ou esconde uma velhacaria”. Guerra Maio
 
Tecnologia e Industria Automóvel
 A indústria automóvel confrontada com o fim dos combustíveis fósseis, prepara-se, para melhorar os protótipos eléctricos (baterias, etc.) e introduzi-los em larga escala a partir de 2010.
A matéria-prima necessária é o “lítio” e embora este mineral esteja presente nos telemóveis Blackberries ou nos reactores atómicos, a sua procura em grande escala será no futuro, feito pela indústria automóvel.
Prevê-se que, em 2015, dez por cento dos automóveis terão baterias de lítio, que subirá para vinte por cento em 2020 e, embora este mineral esteja presente nos Estados Unidos, dos dez milhões de toneladas métricas de reserva de lítio no planeta, cerca de nove milhões estão na Bolívia, Argentina e Chile.
Assim, a disputa pelo “ouro cinzento” será feito no triângulo geográfico formado pelas salinas chilenas de Atacama, as bolivianas de Uyuni e Coiposa, e a argentina de Hombre Muerto. Podemos afirmar que, o futuro do transporte terrestre se encontra nesta região andina.
JORNAL La Nación Santiago do Chile e Carla Araya, analista da EuroAmerica.
brsfernando@gmail.com

 

 

publicado por cambiantevelador às 00:02
link do post | favorito
Comentar:
De
( )Anónimo- este blog não permite a publicação de comentários anónimos.
(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds