Sábado, 23 de Janeiro de 2010

Sinistralidade grave...

 

GNR querem abandonar a Brigada de Trânsito
A desmotivação está a tomar conta dos militares da GNR que integram a Unidade Nacional de Trânsito (UNT), criada há cerca de um ano para substituir a Brigada de Trânsito (BT), ao ponto de alguns dos 167 elementos das unidades de Lisboa e Porto pretenderem sair.
Depois, há a "discriminação". Por exemplo, enquanto um efectivo da UNT, em 2009, ganhou em gratificações 40 euros, um colega seu, mas pertencente à Divisão de Trânsito de Setúbal, recebeu entre 2000 e 2500 euros.
http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1472426
AUTOMOTOR - Saudades da BT?
Quando extinguiu a Brigada de Trânsito (BT) e criou a Unidade Nacional de Trânsito (UNT), Rui Pereira já esperaria, porventura, algumas dores de cabeça provocadas pela contestação dos cerca de 2000 militares “excluídos” do processo.
A instalação de uma rede nacional de radares, a simplificação do processo contra-ordenacional e a melhoria da sinalização e do ensino de condução são apostas do MAI para 2010.
Operacionalidade dos Destacamentos 2008/2009
Os novos Destacamentos de Trânsito (DT) não têm um comando único, (cada comandante sua sentença), a logística tornou-se péssima, desde Janeiro de 2009 não existe qualquer formação / actualização, o principal problema, é a intensificação dos desvios de patrulhas para o radar, e a mudança de áreas do dispositivo que a reestruturação acarretou.
 Com o desvio de patrulhas para o radar, perde-se visibilidade de meios nas estradas, estes são concentrados num determinado local, não a prevenir, mas a sancionar. Exemplos, os famosos 310 excessos de velocidade numa recta (Gafte) no distrito de Portalegre, zona bem sinalizada, sem registo de acidentes.
 Mas isto acontece por todo o país, Bragança dos 2776 autos elaborados 1710 foram autos de radar, Leiria 5323/3886 (Autos totais/Autos Radar), Santarém 5795/3805, Carregado 3974/3461, sendo que nesse DT foram elaborados 156 Autos de Balanças (Excesso de Peso) durante todo o ano de 2009 o efectivo elaborou 357 autos.
A outra face e esta mais grave é a disposição actual do raio de acção dos DT, na BT, estes estavam distribuídos em Raio, hoje é em Leque.
Antes a distribuição das patrulhas era feita não olhando a Distritos, Comarcas ou área de jurisdição da GNR ou PSP, o caso mais flagrante é o Distrito de Santarém que quase duplicou os mortos em acidente de viação, se antes a Sul nas estradas nacionais 10, 118 e 119, existia um reforço do DT do Carregado, a Norte na A1 entre o nó da A23 (Torres Novas) e Fátima era Leiria, Sub.-Destacamento (SDT) dos Pousos, que policiava, hoje existe um maior esforço de Santarém, pois ficou com essas áreas, ou seja não as policia.
Só na recta do Cabo (EN10) entre o km 110 e 118 existiram 6 mortes em 2009, área hoje da PSP, que também não é policiada.
A situação dos números dos DT, não é pior, porque a sinistralidade grave que aumentou, muita dela, quem toma conta do sinistro é o Posto Territorial (PT) da Área, como tal também existe um esforço suplementar para eles.
A diferença torna-se mais catastrófica, se comparar só os números de mortos registados pelos Núcleos de Investigação de Acidentes de Viação (NICAV) dos DT actuais, retirando o DT Lisboa (extinto em 2009), e este contabilizou 62 mortos em 2008, a diferença é assim de 686 em 2008, mais 77 mortos, mais 11,2% em 2009.
 Desde Janeiro, é o que denunciamos, mas os números são forjados, infelizmente morreram mais pessoas na operação Ano Novo, (Operação com menos 1 dia que 2008/09) aliás, como em todas as operações de 2009, terminaram 24h antes.
Operação Ano Novo 2008 - INICIO 30 DE DEZEMBRO 2008 e FIM 04 JANEIRO 2009 VS INICIO 30 DE DEZEMBRO 2009 FIM 03 JANEIRO 2010.
Por ter existido mais uma morte, já houve um grande alarido, quantas se poderiam evitar se emendassem o erro que está á vista de todos, todos os outros factores que são conhecidos, má construção e sinalização das vias, má formação quer técnica quer prática dos condutores, bem como a falta de civismo, junto com a extinção da BT, e a fiscalização/visibilidade actual, estão a fazer uma "mistura" explosiva. 
Também o próprio comando da GNR tenta a todo custo forjar o erro, é acidentes que estão referenciados como tal, nos Boletins Estatísticos (BAEV) da ANSR e foram emanadas ordens para passarem a ocorrências, logo não são contabilizados.
As várias situações que têm surgido, de anulação de processos em tribunal, na ANSR, antes a BT tinha um Gabinete de Estudos que mal saia legislação nova, pedia procedimentos perante as entidades responsáveis, hoje, é o que se tem visto.
 A fiscalização de Pesados não existe, desde 2006 que existem os tacógrafos digitais, e não existem aparelhos para os fiscalizar.
A desmotivação da extinção de uma unidade eficaz, bem como os erros que teimaram em acontecer durante o passado Ano, fez com que os na mesma área dos DT tivessem existido mais 2383 Acidentes, mais 23 Mortos, mais 774 Feridos Graves e mais 553 Feridos Ligeiros.
Os Autos de Contra-ordenação baixaram de 334187 em 2008 para 200155 em 2009, também o processo-crime baixaram 44,2%. A Unidade Nacional de Trânsito (UNT) repartida por Lisboa e Porto elaborou mais 2827 Autos que o Grupo de Acção Conjunta (GAC) que era unicamente em Lisboa, mas menos 483 processos-crime (NUIPC).
O que no final de 2008, se pensava que iria ser uma boa reestruturação, acabar com os Grupos Regionais de Trânsito (GRT) para os DT responderem mais rapidamente ao Comando da Unidade UNT, foi o contrário, a divisão de uma unidade em dezoito.
Sinistralidade rodoviária vale 30 dias
(…) As vítimas de acidente rodoviário que venham a falecer no hospital até 30 dias após o acidente serão contabilizadas como mortos nas estradas. Mas o modelo só será eficaz com a implementação do Plano Nacional de Trauma.
A contabilidade dos mortos até 30 dias após um acidente "é a mais correcta e a internacionalmente mais aceite" (…) mas para ser calculada "obriga a que haja um registo nacional do trauma", base de dados que regista todos os passos dos doentes traumatizados que entram num hospital.
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1458777
UNT...
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/38450.html
 
Não nos consolamos dos desgostos, distraímo-nos deles.
Stendhal
 

 

 

 

publicado por cambiantevelador às 22:52
link do post | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds