Sábado, 6 de Março de 2010

Federação Int. de Peões...

 

Prioridade aos carros leva peões a arriscar
Sem tempo a perder e farta de esperar, a maioria dos peões atravessa os cruzamentos de Santa Catarina com sinal vermelho.
A Federação Internacional de Peões fez um estudo e garante que mesmo na principal rua pedonal do Porto os carros são favorecidos.
 
(…) O belga Geert van Waeg, vice- -presidente da Federação Internacional de Peões (sediada em Bruxelas, Bélgica), testemunhou-o.
Pegou num cronómetro em dois dias de Janeiro (de manhã e ao final da tarde) e chegou à conclusão de que os semáforos em Santa Catarina dão prioridade aos automobilistas.
 
Olhando, em particular, para o cruzamento com a Rua Formosa, verificou que os peões chegam a aguardar 3 minutos e 16 segundos para atravessarem com segurança, enquanto os condutores não ficam parados mais de 34 segundos nos semáforos. Resultado: quem está a pé cansa-se da demora e acaba por correr o risco de cruzar as ruas com o vermelho para peões.
 
Geert van Waeg constatou que essa justificação serviu para parte das pessoas desrespeitar a lei. Outros "ignoraram pura e simplesmente o sinal vermelho e cruzaram a rua, depois de avaliar se poderiam fazê-lo com segurança".
"Ambos os grupos cometeram uma infracção de trânsito", continua, apontando o dedo ao mau funcionamento dos semáforos.
 
A "inadequada" programação dos equipamentos propicia comportamentos de risco. Origina situações claras de falta de segurança, considera o vice-presidente. Os números de Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária do ano passado mostram que a Baixa é um dos locais do distrito com mais atropelamentos mortais.
 
 
Comparação com a Noruega
 
O especialista comparou a realidade portuense à da artéria pedonal Skippergata, em Oslo, na Noruega, e defende a adopção do exemplo norueguês. Nos dois locais, os peões são a maioria dos utentes do cruzamento (78% no Porto e 82% em Oslo).
 
Em Santa Catarina, a espera ultrapassa os três minutos. Em Skippergata, quem anda a pé tem de aguardar 25 segundos. Constatou-se que 77% dos peões noruegueses só atravessaram o cruzamento com sinal verde.
 
No Porto, sucede o inverso: 70% cruzam a rua com vermelho. Curioso é que, em Portugal, esse comportamento é proibido, ao contrário do que acontece na Noruega.
Certo de que o favorecimento do automóvel é "inaceitável" numa via pedonal, Geert van Waeg crê que a atitude dos peões mudará se os tempos de espera diminuírem.
 
http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Porto&Option=Interior&content_id=1498543
 
Padres de Braga vão ensinar peões a andar na estrada
O pedido chegou do Governo Civil, em carta enviada aos sacerdotes
 23-02-2010  
O Governo Civil de Braga pediu aos párocos da Arquidiocese que sensibilizem os peões «para que caminhem na estrada sempre junto às bermas, no sentido contrário ao dos veículos, de forma a evitar atropelamentos».
«O Governo Civil acredita que os párocos vão ser parceiros privilegiados numa batalha que cabe a todos, e onde se pretende salvar vítimas e reduzir a dor daqueles que são afectados por acidentes rodoviários», afirma o documento.
Em carta enviada aos sacerdotes, o chefe de gabinete do governador civil, José Ferreira Lopes pede-lhes que digam aos peões que, «quando precisarem de atravessar a estrada, o façam sempre com o máximo de cautelas, e se possível só nas passadeiras».
O Governo Civil pede ainda aos condutores, que «reforcem os seus cuidados, particularmente em relação aos idosos e às crianças, de modo a assegurar um maior nível de segurança a todos».
http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/padre-estrada-rezar-braga-peoes-tvi24/1141626-4071.html
 
Acidentes: Mais de 4 mil vidas poderiam ser salvas se automóveis tivessem os mais modernos sistemas de segurança
Há 100 anos apareceu o limpa pára-brisas, depois surgiram os piscas, os airbags e os cintos de segurança. Hoje a segurança nas estradas conta com sofisticados sistemas que, se estivessem instalados em todos os carros, salvariam mais de quatro mil vidas anualmente.
As melhores invenções para salvar vidas na estrada são anualmente premiadas no Concurso de Segurança Electrónica, que vai receber um reforço de financiamento da União Europeia.
A Fundação FIA, uma das organizações responsáveis pelo evento, anunciou hoje que a Comissão Europeia vai contribuir com 1,6 milhões de euros para o concurso, que se realiza em Julho no Reino Unido.
 
http://aeiou.expresso.pt/acidentes-mais-de-4-mil-vidas-poderiam-ser-salvas-se-automoveis-tivessem-os-mais-modernos-sistemas-de-seguranca=f567100
 
DN 27/02/10 Acção popular para sinistro de superpolícia
A Associação de Cidadãos Auto- -Mobilizados (ACA-M) receia que o inquérito que o Ministério Público (MP) abriu no sentido de se investigar o acidente de viação que a 27 de Novembro envolveu o secretário-geral do Sistema de Segurança Interna, Mário Mendes, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, seja arquivado. Por isso, reclamou o direito a uma acção popular e vai constituir-se assistente no processo de averiguação criminal.
"Não queremos fazer com que este caso seja exemplar, mas, a pretexto dele, alterar a cultura estabelecida de que detentores de cargos públicos possam ter práticas rodoviárias que são atentatórias para os restantes cidadãos", afirmou ao DN Manuel João Ramos, responsável pela ACA-M.
A PSP arquivou o processo com a justificação de que o acidente se tratou de um crime particular e não público, não existindo também qualquer queixa por parte dos intervenientes.
 A associação diz que está em causa uma infracção rodoviária e que se trata de um crime público. Manuel João Ramos relembra que o Audi A4 onde seguiam Mário Mendes e o intendente Paulo Lucas descia a Avenida da Liberdade a mais de 130 km/hora, e que passou um sinal vermelho e embateu num BMW do presidente da Assembleia da República, Jaime Gama (onde só seguia o motorista).
"A ideia com que ficamos é que agora o MP abre o inquérito para ser fechado, esvaziando-se um bocado o balão com o facto de o caso ser esquecido pela comunicação social", diz Manuel João Ramos. Por isso, reclamam a acção popular, sendo a atitude da ACA-M histórica porque nunca a legislação que regula esta matéria foi alguma vez utilizada para casos deste tipo.
"O nosso objectivo não é responsabilizar, culpar ou denegrir o nome de alguém, até porque o magistrado Mário Mendes foi a vítima mais grave deste acidente. Queremos, é uma mudança cultural", sublinha o responsável.
IONLINE 27/02/10 - ACA-M constituída assistente na investigação do acidente do superpolícia
O processo aberto pelo Ministério Público ao acidente de 27 de Novembro na Av. da Liberdade, que envolveu dois carros oficiais, ganhou um novo assistente.
(…) Esta é a primeira vez que um acidente rodoviário envolvendo dois carros oficiais é investigado pelo Ministério Público. 
+ sobre:
http://cambiantevelador.blogs.sapo.pt/2010/01/25/
 

A melhor forma de nos libertarmos de um problema é resolvê-lo.     (Brenda Francis)

 

 

 

publicado por cambiantevelador às 00:34
link do post | sujerir | favorito

.Mais sobre mim em breve

.pesquisar

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. 406 Mortos nas estradas.....

. Auto-estradas sem Brigada...

. Condução Segura e Ecológi...

. Catástrofe Rodoviária…

. Portagens - CCUT 2014...

. Mais Vítimas na Estrada…

. Fim-de-semana negro...

. Travar a Sinistralidade.....

. Dê Férias à Velocidade…

. Crise Rodoviária em Portu...

.arquivos

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.favorito

. Contrato Promessa

. MOBILIDADE GEOGRÁFICA LAB...

. Cidadania activa: o jorna...

blogs SAPO

.subscrever feeds